• Polícia descobre rede de corrupção no futebol europeu

    São 380 jogos suspeitos, 15 países e, até o momento, 50 pessoas já foram presas

    Atualizado em 04/02/2013 - 13:10

    Polícia descobre rede de corrupção no futebol europeu

     

    Na manhã desta segunda-feira, a Europol (organização da Polícia Europeia) informou a descoberta de uma rede internacional de corrupção no futebol, que envolve investigações de 15 países e resultou na prisão de 50 pessoas. Estão sob suspeita, principalmente, jogos da Champions League e eliminatórias da Copa do Mundo.

     

    Os nomes não foram divulgados, mas, segundo o diretor da Europol, Rob Wainwright, estão sendo investigados mais de 380 jogos suspeitos e, destes, 150 já foram comprovada a prática de manipulação de resultados.

     

    Durante 18 meses, 425 pessoas foram investigadas, entre elas representantes de clubes, jogadores e outros personagens. Entre os países estão Alemanha, Eslovênia, Grã-Bretanha, Hungria, Holanda e Turquia.

     

    A rede operava da seguinte forma: assim que os jogos eram escolhidos, autores iam atrás de jogadores, juízes ou dirigentes que estivessem envolvidos na partida. As apostas eram feitas pela internet, utilizando paraísos fiscais, para que a rota do dinheiro não fosse identificada.

     

    Entre as partidas suspeitas estão uma da Champions League disputada na Inglaterra – as equipes envolvidas não foram reveladas. Como exemplo de partida comprada, a Europol indicou um jogo sub-20 entre Argentina e Bolívia. O juiz em questão deu 13 minutos de prorrogação, além de um pênalti duvidoso aos 55 minutos do segundo tempo.

     

    “Realizamos a maior investigação sobre arranjos suspeitos no futebol. Enormes quantidades de dinheiro foram envolvidas. Há um grande problema de integridade do futebol europeu”, declarou Wainwright.

     

    Segundo informações, os lucros ultrapassaram os R$ 21 milhões, subornos maiores de R$ 350 mil por pessoa, somando mais de R$ 5 milhões no total.