• Messi leva quarta Bola de Ouro e entra para a história

    Argentino bate recorde de Ronaldo e Zidane e se torna o maior vencedor da premiação

    Atualizado em 07/01/2013 - 21:31

    Messi leva quarta Bola de Ouro e entra para a história

     

    A festa da Fifa, nesta segunda-feira, em Zurique, na Suíça, não reservou muitas surpresas no momento mais aguardado do evento. Lionel Messi foi premiado o melhor jogador do mundo de 2012, recebendo a Bola de Ouro, que é dada pela entidade em parceria com a revista francesa France Football. O argentino, que desfilou com terno no mínimo excêntrico, preto de bolinhas brancas, superou o companheiro de clube, Andrés Iniesta, e o rival Cristiano Ronaldo, para bater recorde histórico e ficar pela quarta vez com o prêmio.

     

    Até ontem, o camisa 10 do Barcelona, estava igualado a Ronaldo (1996, 1997 e 2002) e Zinedine Zidane (1998, 2000 e 2003) com três premiações. Messi conquistou o troféu após receber 41,6% dos votos. Cristiano Ronaldo teve 23,68% e ficou em segundo lugar, mesma história do ano passado. A alteração ficou para o terceiro lugar, que no ano passado foi de Xavi, que ficou para o destaque da última Eurocopa, Iniesta, que recebeu 10,91% dos votos. Vale lembrar que de 2001 a 2009 a premiação era dada apenas pela Fifa. A partir de 2010, foi unificado com a do veículo jornalístico.

    Os votos são dados por jornalistas, capitães e técnicos das seleções federadas à Fifa.

     

    “A verdade é que é incrível poder receber esse prêmio outra vez, o 4o consecutivo. Agradeço meus companheiros de Barcelona, o Andrés. É um orgulho estar ao lado do Andrés e treinar ao lado dele todo dia. Compartilho com meus companheiros de seleção argentina. Estou muito nervoso, agradeço a minha família, meus amigos, e muito especialmente à minha mulher e meu filho”, declarou o jogador, após receber o prêmio.

     

    Prêmio merecido

     

    Mesmo não levando a melhor na Champions League, Messi fez história na competição. Marcou cinco gols na goleada de 7 a 1 sobre o Bayer Leverkusen, nas oitavas de final, e se tornou o primeiro jogador a conquistar a marca desde Søren Lerby, em 1980. Artilheiro da temporada 2011/12, foi o principal goleador da Champions pela quarta vez, fato alcançado anteriormente apenas por Gerd Muller.

     

    Na mesma temporada, o meia-atacante fez 50 gols no Campeonato espanhol e se tornou o maior artilheiro em uma edição de La Liga. No total, ele marcou 82 gols em 2011/12, desbancando Pelé, que anotou 77 gols em 1959 e era o maior goleador em uma só temporada, até então. Se for considerado o ano do calendário, o feito teria sido ainda maior: 91 gols.

     

    Como se não bastasse, o jogador ainda se igualou a Vivian Woodward como maior marcador em jogos internacionais em um ano (25 gols) e Gabriel Batistuta como artilheiro da seleção argentina em um ano (12 gols).



    Veja mais notícias sobre o Argentina >


    Veja mais notícias sobre o Barcelona >


    Veja mais notícias sobre o Real Madrid >