• Espanha mostra sua força e arrasa Itália na final da Euro 2012

    A fúria calou os críticos e goleou a Itália por 4 a 0 na final da Euro, fazendo história e mostrando que ainda é a melhor seleção da atualidade

    Atualizado em 01/07/2012 - 19:53

    A Espanha mostra que ainda é a melhor seleção da Europa e arrasa a Itália com uma goleada de 4 a 0. Em meio de críticas de que não vinham apresentando um bom futebol, a seleção espanhola calou a todos fazendo um ótimo jogo e atropelando com facilidade os italianos.


    Esta geração espanhol entrou para a história com o título conquistado. Nunca antes uma seleção havia conquistado três títulos de importantes em sequência, e a Espanha com a Euro de 2008, Copa do Mundo de 2010 e agora novamente a Euro de 2012, escreve seu nome na história.

    A Espanha entrou em jogo com a escalação que era prevista, sem um centroavante de origem, com o meia Fábregas atuando como um “falso” camisa nove. A Itália repetiu a equipe que venceu a Alemanha na semifinal, sem surpresas.

    O jogo começou bem equilibrado, com a azzurra conseguindo equilibrar a posse de bola e as finalizações. Porém, a fúria mostrou a eficiência que faltava nas últimas partidas e com um toque de bola rápido e bom, a Espanha conseguia enganar a marcação italiana.

     


    Cassano tentando jogada contra a zaga espanhola (Foto: Getty Images)



    Não demorou para os espanhóis abrirem o placar. Aos 14 minutos, Iniesta encontrou Fábregas na área, que ganhou a jogada de Chiellini e cruzou pra trás. David Silva apareceu bem e cabeceou para o fundo das redes, abrindo o placar para os espanhóis.

    Logo em seguida, Chiellini voltou a sentir um problema muscular e foi substituído por Balzaretti. Mas os italianos não se intimidaram e partiram pra cima tentando o gol de empate. E primeiro Cassano obrigou Casillas a fazer bela defesa, e em seguida o goleiro espanhol saiu do gol para evitar que Balotelli pegasse a sobra.

    E pouco antes do intervalo, aos 41 minutos, a fúria mostrou seu poder ofensivo. Xavi fez lançamento perfeito para o lateral Jordi Alba, que tocou com tranquilidade na saída de Buffon. 2 a 0 para a Espanha, que se aproximava ainda mais na taça a essa altura.

     


    Fernando Torres tocando na saída de Buffon para fazer o terceiro da fúria (Foto: Getty Images)


    Na volta do intervalo, Prandelli colocou Di Natale no lugar de Cassano, mas o panorâma da partida pouco se alterou, a Espanha passou a fazer o que mais sabe, tocar a bola com paciência e esfriar o adversário, fazendo investidas ao ataque apenas quando a oportunidade era clara.

    Enquanto o jogo chegava mais perto do fim, a torcida espanhola gritava e fazia festa , enquanto os italianos pareciam não ter mais forças para reagir. O mesmo acontecia em campo, a Itália não conseguia assustar a Espanha. E a situação ainda piorou quando Thiago Motta, que entrou no lugar de Montolivo, sentiu lesão na coxa três minutos depois de entrar na partida. Como a Itália já tinha feito as três substituições, ficaram com 10 jogadores em campo.

    Com isso, a Espanha passou a dominar ainda mais a partida, e no fim da partida, brilhou dois jogadores que entraram na segunda etapa. Fernando Torres e Juan Matta que entraram no lugar de Fábregas e Iniesta.

    Aos 39 minutos, após novo lançamento perfeito de Xavi, Torres recebeu em velocidade, invadiu a área e tocou na saída de Buffon, fazendo o terceiro da Espanha, e seu terceiro na Eurocopa, se tornando o artilheiro ao lado de outros jogadores, e entrando para a história como o único jogador a marcar gols em duas finais de Eurocopa.

    Aos 44 minutos, ainda teve espaço pra mais um. Torres recebeu dentro da área, mas agora agiu como garçom, encontrando seu companheiro de Chelsea em boa condição para marcar mais um e sacramentar a goleada e o título espanhol.

    Com a vitória, a Espanha alcançou mais uma marca, com a maior goleada já feita em uma final de Eurocopa. Após o apito final, restou aos italianos lamentarem a derrota, e os espanhóis comemorarem o bicampeonato com seus familiares.
     


    Jogadores espanhóis comemorando o bicampeonato da Eurocopa (Foto: Getty Images)

     

     


    Informações da Partida

    ESPANHA  4 X 0  ITÁLIA

    Local: Estádio Olímpico, em Kiev (Ucrânia)
    Data: 1º de julho de 2012 (Domingo)
    Horário: 15h45 (de Brasília)
    Árbitro: Pedro Proença (Portugal)
    Auxiliares: Bertino Miranda (POR) e Ricardo Santos (POR)
    Cartões amarelos: Piqué (ESP) e Barzagli (ITA)

    Gols: ESPANHA: Silva, aos 14 e Alba, aos 41min do 1° tempo e Torres, aos 39 e Mata, aos 43min do 2° tempo

    ESPANHA: Casillas; Arbeloa, Piqué, Segio Ramoa e Jordi Alba; Busquets, Xabi Alonso, Xavi e Iniesta (Pedro); David Silva (Juan Mata) e Fábregas (Torres)
    Técnico: Vicente Del Bosque

    ITÁLIA: Buffon; Abate, Bonucci, Barzagli e Chiellini (Balzaretti); De Rossi, Pirlo, Marchisio e Montolivo (Thiago Motta); Balotelli e Cassano (Di Natale)
    Técnico: Cesare Prandelli

     

     



    Veja mais notícias sobre o Espanha >


    Veja mais notícias sobre o Itália >