• Espanha vence nos pênaltis e garante vaga na final

    Em jogo muito disputado, com a seleção portuguesa conseguindo equilibrar bem a posse de bola, a Espanha levou a melhor nas cobranças garantindo vaga na final.

    Atualizado em 27/06/2012 - 23:01

     

    A partida de hoje foi considerada uma batalha. Muito disputada, ficou no 0 a 0 até o final do jogo, que teve de ser decidido nos pênaltis, onde a Espanha conseguiu levar a melhor, 4 a 2, em cima de Portugal, na Donbass Arena, em Donetsk.

    Vicente Del Bosque surpreendeu ao escalar Negredo no comando de ataque da Espanha preterindo Fabregas e Torres. Durante o jogo, Portugal não se intimidou com a atual campeã mundial e equilibrou as ações e a posse de bola.
    Durante a primeira etapa, com João Moutinho comandando o meio campo, Portugal ficou mais tempo no campo de ataque, enquanto os espanhóis tocavam bastante a bola, mas com pouca objetividade, irritando os torcedores no estádio.

    O primeiro tempo terminou com a Espanha tendo uma leve vantagem na posse de bola, porém Portugal com mais finalizações ao gol, a melhor delas com Cristiano Ronaldo.
    Para a etapa final, Del Bosque tirou Negredo e David Silva para as entradas de Fabregas e Jesus Navas, dessa forma, a equipe espanhola melhorou em campo, oferecendo perigo com Xavi, mas ainda assim, poucas oportunidades claras de gol.

    Cristiano Ronaldo assustou em cobranças de falta, e já no fim dos 90 minutos, em contra-ataque puxado por Raul Meireles, Cristiano Ronaldo ficou cara a cara com Casillas mas acabou chutando fora para fora. Dessa foma, o duelo foi para a prorrogação.

     

     


    Cristiano Ronaldo cobrando falta com perigo (Foto: AFP/Getty Images)

     


    Na prorrogação, a fúria passou a pressionar mais a seleção portuguesa, criando boas oportunidades de abrir o placar, principalmente com Iniesta e Pedro Rodriguez, que entrou no lugar de Xavi.  E apesar da entrada de Custódio e Varela para as saídas de Miguel Veloso e Raul Meireles, Portugal não conseguiu levar perigo ao gol espanhol e a fúria continuou controlando a partida, mas o jogo acabou empatado indo a decisão para o primeiro finalista da Euro para os pênaltis.

    Nos pênaltis, a primeira cobrança não foi boa para ambos os clubes, Xabi Alonso e João
    Moutinho tiveram seus chutes defendidos. Pepe e Nani marcaram para os portugueses. Iniesta, Piqué, Sergio Ramos e Fábregas marcaram para os espanhóis. Cristiano Ronaldo bateria o último pênalti, mas não foi preciso. Quando Bruno Alves acertou o travessão, Portugal já não tinha mais chances de vitória.

     

     


    Jogadores espanhois comemorando a classificação para a final dos pênaltis (Foto: AFP/Getty Images)

     



    A equipe espanhola busca agora o tricampeonato, tentando repetir os títulos de 1964 e 2008. Se vencerem a competição, marcarão um feito inédito, já que nenhuma seleção foi campeã de três grandes torneios, de forma consecutiva – considerando a Eurocopa 2008, Copa do Mundo 2010 e, agora, tentando a Eurocopa 2012.

    Resta à Espanha aguardar o resultado do jogo Alemanha e Itália, na quinta-feira, que definirá seu adversário na final, que acontecerá no domingo, 01/07, em Kiev.

     

     



    Veja mais notícias sobre o Espanha >


    Veja mais notícias sobre o Portugal >